brilho eterno...

Às vezes, vontade de querer chamar-se Clementine, 
ter o cabelo azul, vermelho ou verde...
recorrer a um experimento e apagar um pedaço da memória. 
Deletar o que não se deve nem se pode lembrar. 
Mas existe uma conexão,
uma rede que nos interliga, sem dimensão, 
mais forte que a própria vontade de esquecer.