Ser louco ou ser livre?

A sociedade tende a tachar de "louco" pessoas que não compactuam com os padrões preexistentes. Tacham de "demônio" aqueles que contestam verdades envoltas por tabus e dogmas. Outros, todos os dias pagam com suas vidas o preço da intolerância, da ignorância... Por enuciarem o prazer, por romperem com a lógica burguesa-cristã conservadora e moralista. Pessoas são dizimadas simplesmente por fazerem do corpo um templo do prazer. O que há de errado nisso?